Treinamento de força para crianças

Quando falamos sobre treinamento de força para crianças, existem vários mitos e tabus a serem quebrados.

Muitos dizem que o treinamento de força é ineficaz ou até mesmo perigoso devido ao risco de lesões. Mas essas afirmações estão erradas.

No entanto, esse tipo de treinamento é seguro para crianças e deve ser encorajado!

O treinamento de força traz inúmeros benefícios para elas, como o aumento da força, a redução de riscos de lesões relacionadas até mesmo à atividades de lazer, controle e redução do peso corporal e controle do diabetes. As crianças que treinam também demonstram melhoras na coordenação motora, na agilidade e equilíbrio.

É importantíssimo que o treinamento seja monitorado por um profissional capacitado e não deve ser feito com cargas elevadas.

Vale lembrar também que a criança deve ser estimulada com exercícios e atividades diversas e variadas. A especialização precoce pode trazer consequências no desenvolvimento.

Se você é criança, jovem, adulto ou idoso, Movimente!


REFERÊNCIA:


Kahrović, I.; Murić, B.; Radenković, O. Efekti primene trening snage kod dece. Društvene & humanističke nauke, v. 2, n. 2, 2019.

Exercício físico e depressão em idosos

A depressão é uma doença bastante prevalente na atualidade, afetando indivíduos de quase todas as idades.

Apesar de existir uma variedade de medicamentos antidepressivos, somente cerca de 47% dos pacientes respondem ao primeiro tratamento e as taxas de reaparecimento da doença são bem altas. O tratamento se torna ainda mais difícil em idosos, devido a inúmeros fatores.

Sendo assim, um grupo de pesquisadores brasileiros publicou um estudo comparando os efeitos dos treinamentos aeróbio, de força e exercícios de baixa intensidade como tratamentos adjuntos à farmacoterapia em idosos depressivos.

Após três meses de intervenção, eles verificaram que as melhorias foram semelhantes entre os que realizaram o treinamento aeróbio e os que realizaram treinamento de força. Os que realizaram treinamento de baixa intensidade não obtiveram melhoras notáveis.

Verificamos aqui a importância de incentivarmos os idosos, em especial aqueles que apresentam sintomas depressivos, a manterem uma rotina de atividade física, seja de musculação ou exercícios aeróbios.

Em qualquer idade, Movimente!

REFERÊNCIA:

MORAES, H.S. et al. Is Strength Training as Effective as Aerobic Training for Depression in Older Adults? A Randomized Controlled Trial. Neuropsychobiology, 2019.